HOME  / CURSOS
Oficina de marcenaria

Na Oficina de Marcenaria o aluno, além de desenvolver suas habilidades manuais, aprender o manuseio de ferramentas específicas, irá adquirir conhecimentos referentes à elaboração de projetos, percebendo que estes são finitos, que têm etapas a serem cumpridas e que o planejamento é fundamental para transformar uma ideia imaterial em um resultado ou produto concreto.

Exercitará ainda a identificação de problemas e a busca de soluções a partir do levantamento de hipóteses ou proposição de experimentações para solucionar as dificuldades inerentes ao trabalho com projetos.

Nos encontros semanais, os alunos iniciarão seus projetos pessoais a partir de desenhos, esquemas e maquetes para, em seguida, partirem para a construção do objeto propriamente dito, manuseando ferramentas e materiais, como serrote, martelo, pregos, lixas, tintas, pincéis, entre outros, até atingir o resultado. A pesquisa e o “banco de ideias” também serão recursos disponíveis para o planejamento e realização dos projetos.

 

São alguns dos objetivos da Oficina de Marcenaria:

  • Melhorar a coordenação motora fina, utilizando ferramentas com peso e intenções diferentes.
  • Explorar o desenho do projeto, analisando em cada etapa as dificuldades surgidas para solucionar suas partes.
  • Identificar os problemas durante o projeto e compreender como buscar possíveis soluções.
  • Entender que um projeto tem começo e fim.
  • Construir o conceito de projeto e tecnologia a partir da vivência.
  • Desenvolver a iniciativa e o empreendedorismo.

 

professor: Otávio Zani[1]

destinado a: alunos do 2º ao 6º ano do ensino fundamental

vagas: 10 por turma

local:Oficina Toka – Rua Girassol, 913 (Vila Madalena)



[1]
Otávio Zani é artista visual, ilustrador e educador. É também bacharel em Ciências Sociais (USP-2003-2008). Possui grande intimidade com a madeira, por meio do seu trabalho de xilogravura e considera a marcenaria com fundamental para desenvolver a noção de projeto e do trabalho tridimensional. Teve várias experiências como professor e supervisor em projetos culturais. Atualmente atua como professor de Artes Visuais do projeto artístico pedagógico Fábrica de Cultura. Integrou a equipe de coordenação do Educativo da 30ª Bienal de São Paulo, do Ateliê Espaço Coringa e da Casa de Tijolo, iniciativas que desenvolveram atividades coletivas em ateliê, em que a marcenaria sempre esteve presente. Como artista plástico participou de exposições coletivas nacionais e no exterior, como a Exposição Superposer, integrando o Espaço Coringa, e no Atelier Press Papier (Trois Rivieres, Quebec - Canadá) realizou atividades durante residência artística. Clique aqui para conhecer seu trabalho!