HOME  / CURSOS
Escola da bola

Esportes para crianças

As vivências esportivas são direitos das crianças. Como se iniciar nessas práticas de maneira lúdica, desenvolvendo noções de respeito e cooperação? Como propor atividades que respeitem suas necessidades de desenvolvimento? Acreditamos que práticas coletivas trazem consigo um sem número de valores, sentimentos, emoções, tristezas e alegrias – por que não? 

Qual a finalidade do trabalho com esportes como o desenvolvido na Escola da Bola, Futsal, ou outro, quando há Educação Física na grade curricular? O que distingue esses dois momentos? As diferenças são muitas e muito importantes, mas a principal é que há uma escolha individual motivada pelo gosto pelas atividades esportivas, o que é variável e heterogêneo nas aulas regulares de Educação Física. Tal inclinação pessoal deve ser respeitada e desenvolvida – esse é o papel fundamental do trabalho voltado aos esportes.

O que propor para a faixa etária que abrange o fundamental 1, quando o papel dos esportes é claramente lúdico e sociabilizante? Além disso, que modelo desportivo pretendemos seguir para desenvolver esses aspectos? Devemos lembrar que os esportes são definidos nos Parâmetros Curriculares Nacionais como parte dos temas transversais, o que os situa muito além de uma simples prática: os esportes são formas vitais de se aprender a ser, a saber e a fazer. Nesse sentido, os focos dessa proposta são a participação e a educação desportiva, e não o rendimento desportivo, passível de experiência e abordagem crítica nas séries posteriores.

 

Escola da Bola

A Escola da Bola é uma metodologia de iniciação e aprendizagem desportiva fundamentada nas mais atuais das ciências do movimento e do treinamento desportivo. Os três componentes básicos do método são:

  1. Jogos situacionais: acertar o alvo, transportar a bola ao objetivo, tirar vantagem tática no jogo, participar de jogo coletivo, reconhecer espaços, superar o oponente, oferecer-se e orientar-se.
  2. Desenvolvimento de capacidades: exigências de pressão de tempo, precisão, complexidade, organização, variabilidade e carga.
  3. Desenvolvimento de habilidades: controle de ângulos, regulação de aplicação da força, determinação do momento do passe, das linhas de corrida e do tempo da bola, antecipação da direção do passe, antecipação defensiva e observação dos deslocamentos.

Esse conjunto de atividades visa relacionar movimentos comuns nos esportes, sem especialização precoce e de forma lúdica, aproximando os alunos dessa faixa etária das dimensões táticas, da coordenação e das técnicas presentes nos esportes com bola -tchuquebol, futsal, basquete, handebol e vôlei.

 

professor: Mauro César Fonseca Patrício[1]

destinado a: alunos do G3 (Educação Infantil) ao 3º ano (Ensino fundamental)

turmas/agrupamentos: (G3 a G5 Ed. Inf.) e (1º a 3º ano Ens. Fund.)

roupa: camiseta; bermuda, calção ou calça de tecido flexível, que não prenda os movimentos; meia e tênis.

vagas: 12 vagas por turma de G3 a G5

             20 vagas por turma de 1º a 3º ano

local: turma de G3 a G5 –Oficina Toka – Rua Girassol, 913 (Vila Madalena)

          turma de 1º a 3º ano– quadra do Colégio Oswald – Rua Girassol, 898 (Vila Madalena)

                           



[1]
Mauro César Fonseca Patrícioé professor e treinador de esportes, futsal e futebol society. Formado em Educação Física pelo Centro Universitário Uni FMU (2004) e pós-graduado em Educação Física e Metodologia de aprendizagem e treinamento de futebol e futsal na Universidade Gama Filho (2006). Atuou como professor de Escola de Esportes, Futebol, Futsal e Futebol society em algumas instituições de São Paulo, atendendo crianças de diversas faixas etárias: 3 a 5 anos, 6 a 10 anos, 11 a 14 e 15 a 18 anos masculino, feminino e misto.